Novos paradigmas @ Redes sociais & News

Produtividade já foi uma questão que discuti bastante por aqui. Por exemplo, esse post contém alguns pensamentos soltos, e esse outro algumas guidelines para o Facebook.

Apesar de tudo, essa não é a única questão para a qual temos que abrir nossos olhos. Parando para refletir um pouco, se você se imaginar há 3 anos e comparar o seu eu ao eu atual, você irá notar que a forma com que a internet entrou em sua vida e passou a fazer parte dela, de modo intrínseco, é uma metamorfose absurda. Naturalmente, se você está lendo esse post, então o que eu falei é uma suposição razoável para você.

A questão é: perdemos muito tempo vendo notícias e updates que não são essenciais para a nossa cabeça, nem para uma eventual tomada de decisões. Claro que alguns updates são importantes, e outros são relacionados a pessoas que você gosta de seguir / acompanhar, de modo que não acho que valha a pena você ficar 100% sem adquirir informação nenhuma simplesmente porque a Information Overload te dominou. Por outro lado, tentar acompanhar tudo é uma tremenda perda de produtividade.

Então, motivado por essas coisas, vou tentar mudar alguns de meus próprios paradigmas em relação às redes sociais. Naturalmente, vou compartilhar algumas coisas que soam como boas práticas, e que possivelmente você também poderá querer adotar.

1 – Deprecated. Usei o hostsblock durante uma semana (é só para Linux). Ele realmente bloqueia todos os domínios que você especificar, mas isso acaba tendo a desvantagem que eu mencionei antes: bloquear 100% não é uma solução ótima.

2 – Deprecated. Também cheguei a usar esse add-on na época que usava Firefox. Mesmo comentário que o anterior.

3 – Recentemente um add-on do Neal Wu para Chrome ficou bastante popular. Fiquei bastante feliz tanto pelo que o add-on se propõe a fazer (não é um bloqueio de 100%!), quanto pela pessoa que o desenvolveu (dica: é um cara bastante inteligente). E o melhor: ele é open source, de modo que você pode tentar adaptá-lo para bloquear outros sites também!

Agora chega de software, vamos às boas práticas.

4 – Sempre que você ver um link da categoria funny, “engraçadinho”, “legalzinho”, NÃO O POSTE. Seus amigos não precisam ver isso. É, isso inclui a categoria “reddit” também. Quem gosta do reddit vai ler coisas lá, eu não preciso ficar compartilhando o post do dia do reddit que mais gostei na minha timeline. Isso se aplica principalmente ao 9gag e similares. Eu detesto esse tipo de sites (9gag, não reddit), mas ainda assim vejo compartilhamentos sobre isso o tempo todo. Dica: já dei unfollow na maior parte das pessoas que compartilha sobre isso, mas parece que é algo viral, em todo o canto aparece mais uma.

5 – Boas plataformas para compartilhar links, GIFs e firulas? Tumblr! (Eu não tenho um…).

6 – Utilizar agregadores de feed (RSS ou não) para juntar as notícias que você quer ver é uma ótima prática. Baseado em RSS, atualmente eu uso do CommaFeed. O Reader do WordPress também pode ser razoável (ele também funciona para RSSs que não estão no WordPress).

7 – Eu procuro evitar entrar diretamente em portais de notícias (ainda mais se forem grandes portais de notícias. Prefiro receber as principais notícias de forma descentralizada. Bons sites para isso incluem Reddit, Hacker News (@Ycombinator), Slashdot, Google News. O último não é bem descentralizado, mas reúne notícias diversas.

8 – Gosto do Pocket para reunir coisas para ler. Veja bem: ler tudo é overkill, mas algumas coisas valem a pena. No entanto, mesmo para essas últimas, nem sempre você vai querer digerir dado artigo em dado momento, então você o guarda para ler depois, é simples.

9 – Sobre redes sociais de fotos (atualmente, Instagram e Imgur, a meu ver): deixe as fotos dessas redes nessas redes! Isto é, não conecte a sua conta do Instagram com a sua conta do Facebook. Os seus amigos que não estão no Instagram provavelmente não têm nenhum interesse em ficar visualizando todas as selfies que você posta. Por outro lado, é razoavelmente provável que os seus amigos que estão no Instagram possam gostar de ver essas fotos. Então, a meu ver, conectar o Instagram com outras redes sociais é uma forma de narcisismo.

10 – Conectar o Twitter com o Facebook é uma questão a se pensar. Se você é uma daquelas pessoas que posta centenas de Tweets por dia, não faça isso, os seus amigos do Facebook não irão querer ler todos os seus tweets. Por outro lado, se você só posta alguns por dia (meu caso, ao menos hoje), talvez isso seja razoável. Não tenho certeza se é 100% razoável, porque a probabilidade de um único tweet ser relevante é bem pequena; por outro lado, talvez o conjunto de tweets seja relevante, tudo depende do contexto.

11 – Finalmente, a relevância das redes sociais está no conceito de comunidades. Se você compartilha uma coisa X que interessa à comunidade Y, então em geral as pessoas da comunidade Y vão ficar satisfeitas com X. Por outro lado, quando você compartilha X com todo o seu feed, é bem provável que apenas pouquíssimas pessoas achem X relevante. Assim, acho o conceito dos círculos do Google+ fantástico.

Essa lista poderia continuar de forma indefinida, mas acho que é mais prática do que teoria, então fico satisfeito com os itens anteriores.

E para finalizar, acho que o erro do News Feed do facebook é o seguinte: ele assume que você quer ver os updates de todos os seus amigos. Só que existe um problema fundamental nisso: não é só porque uma pessoa X é sua conhecida que você necessariamente quer ver todos os updates de X. Às vezes X é um colega de trabalho, ou de faculdade, ou um antigo amigo de escola, e você quer se manter conectado com X, não tem problema nenhum nisso; mas, isso não quer dizer que você queira ver os updates de X. Assim, na maior parte das vezes, um usuário médio do Facebook acaba vendo mais coisas que não o interessam do que as que o interessam.

O modelo do Twitter, ou do Google+ (por exemplo) é ligeiramente diferente: você só segue, por definição, quem você quer seguir – então você em suma não tem o direito de reclamar que a pessoa está postando futilidades, afinal foi você quem a seguiu, qualquer coisa é só dar unfollow nela. No caso do Google+ você só visualiza updates dos círculos que você quer (assim como só posta para os círculos que você quer).

Note que a única plataforma que não inclui nessa discussão foi blogs. Trato-a de maneira diferente. Quem sabe não falo sobre isso em um outro dia. Até a próxima.

Advertisements
Novos paradigmas @ Redes sociais & News